Ação Internacional Antipirataria Começará em Abril de 2022

Ação Internacional Antipirataria Começará em Abril de 2022

Uma ação global antipirataria, liderada pela Associação de Distribuição de Conteúdo no Exterior (CODA), será lançada no mês de abril de 2022. A ação será composta por trinta e dois membros, incluindo editoras japonesas como a Kodansha, a gigantesca Netflix, a Motion Picture Association (MPAA), a Sociedade de Direitos Autorais da China e a Agência Coreana de Proteção de Direitos Autorais. Também devem participar organizações da Coreia do Sul, Vietnã e outros países da região do Sudeste Asiático.

Ação Internacional Antipirataria Começará em Abril de 2022

O diretor da CODA, Masaharu Ina, afirmou em uma entrevista para o site TorrentFreak que seu plano era que a ação fosse lançada por volta de abril de 2022. O objetivo é ser capaz de localizar os piratas, onde quer que estejam, e poder ajudar os governos locais em suas investigações. De acordo com um relatório da Nikkei Asia, a pirataria custou à indústria de mangás no Japão cerca de 800 bilhões de ienes (cerca de 6,95 bilhões de dólares) no período de janeiro a outubro de 2021.Isto é mais do que todo o mercado editorial licenciado, que é estimado em 600 bilhões de ienes anualmente. Enquanto isso, o dano nos Estados Unidos é ainda maior, excedendo 1 trilhão de ienes por ano.

Além disso, dados da ABJ, um grupo com sede em Tóquio que trabalha contra conteúdos piratas, indicam que os dez principais sites de pirataria tiveram cerca de 200 milhões de visitas do Japão apenas no mês de dezembro de 2020. Isto representou uma perda estimada de mais de 41,4 bilhões de ienes (394 milhões de dólares) para a indústria do anime e do manga.

O Japão começou a aplicar leis de direitos autorais mais rígidas em 2020. Nos últimos anos, alguns sites de pirataria notáveis foram fechados. Alguns exemplos são os sites KissAnime e KissManga, que ofereciam traduções em inglês de conteúdo pirateado, e que foram encerrados em 2020. No ano passado, o operador do site Mangamura foi condenado a três anos de prisão, depois que o site japonês foi fechado em 2018.


Associação de Distribuição de Conteúdo no Exterior (CODA) foi criada em julho de 2013 por um grupo de empresas privadas, após conversas com o Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão. Seu objetivo é combater a pirataria na indústria nacional e internacional de mangás e animes. Entre os membros estão a Aniplex, KADOKAWA, Good Smile Inc, KODANSHA, Sunrise, SHUEISHA Inc, Shin-ei Animation, Studio Ghibli e Sony Music Entertainment. Outros membros são Tezuka Productions, Toei Animation, TMS ENTERTAINMENT, Japan Electronic Book Publishers Association, BANDAI NAMCO ARTS, Bushiroad e Production I.G.

fonte: nikkei
Manual do Otaku

"Uma chance num milhão é melhor que nenhuma chance!" – Dragon Ball

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem