O criador de Muv-Luv revelou as dificuldades que passou para manter a franquia

O criador de Muv-Luv revelou as dificuldades que passou para manter a franquia

O criador da franquia multimídia Muv-LuvHirohiko Yoshida, também conhecido como Kouki Yoshimune, que atualmente é o CEO da ACID, a empresa que administra a marca de desenvolvedores Age, fez uma postagem em seu twitter após a estreia do anime Muv-Luv Alternative: The Animation, comentando sobre as dificuldades que enfrentou para manter a franquia e chegar até este ponto.

Em seu twitter ele escreveu:
Vendo que alcançou pessoas que nunca tiveram contato com "Muv-Luv" nos últimos quinze anos, me faz pensar que a dívida de 680 milhões de ienes (mais de 5,95 milhões de dólares), a venda da casa, do terreno e dos direitos autorais, a determinação de fazer um anime valeu a pena.




O criador de Muv-Luv revelou as dificuldades que passou para manter a franquia

O anime está sendo transmitido desde o dia 6 de outubro 2021 no Japão e está confirmada com 12 episódios, a Crunchyroll é a responsável pela distribuição do anime no Brasil. 

A desenvolvedora de jogos adultos Age lançou o primeiro título da franquia Muv-Luv em 2003, seguido pelo jogo Muv-Luv Alternative em 2006. 

Equipe de produção

  • Yukio Nishimoto (Animal Yokocho, Ginga Tetsudo Monogatari, Tsukiuta. THE ANIMATION 2) está dirigindo o anime no estúdio Flagship Line, em colaboração com Yumeta Company e Graphinica.
  • Tatsuhiko Urahata (Baki, Gate: Jieitai Kanochi nite, Kaku Tatakaeri, Kyōkai Senjō no Horizon, Shin Sakura Taisen the Animation) está encarregado de escrever e supervisionar os roteiros.
  • Takuya Tani (Ramen Daisuki Koizumi-san, One Room, Kōkaku no Pandora) é o responsável pelo design dos personagens.
  • Evan Call (Schwarzesmarken, Violet Evergarden) é o responsável pela composição da trilha sonora.



Sinopse de Muv-Luv Alternative

Em 1973, a invasão de uma forma de vida extraterrestre, os BETA, iniciou uma guerra que levou o ser humano à beira da extinção. Numa tentativa de se opor ao imenso poderio numérico dos BETA, a humanidade desenvolveu armas humanoides conhecidas como CTS, que foram colocadas nas linhas de frente da guerra contra os BETA por todo o planeta. Ainda assim, o ser humano perdeu a maior parte da Eurásia para os exércitos dos BETA com seus números gigantescos. Por quase 30 anos, as pessoas permaneceram atoladas se debatendo com os BETA, sem nenhuma esperança à vista.

fonte: otakomu
Manual do Otaku

"Uma chance num milhão é melhor que nenhuma chance!" – Dragon Ball

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem